Artigo de Opinião na Comunica RH.

Um ano após o primeiro Estado de Emergência, ninguém duvida que a pandemia afetou todos os aspetos do nosso contexto socioeconómico, e o setor financeiro foi, e continua a ser, um exemplo claro desse efeito, sobretudo pela crescente necessidade de digitalização que a COVID-19 trouxe à estrutura das empresas – que se viram “obrigadas” a transferir grande parte das suas operações para a casa dos seus colaboradores – mas também à resiliência dos negócios e ao disparar das tendências de pagamentos digitais que já estavam a entrar no mercado nacional a pouco e pouco – como é o caso do contactless ou das compras online.

João Baptista Leite | Presidente e CEO da UNICRE